[CINEMA, UMA ARTE INDISCIPLINADA?: POÉTICA(S) NO CINEMA] DO PROJETO CULTURAL DaRT+ DA NOSSA ESCOLA COM AS PARCERIAS TAGV & PNC – EM AULA ONLINE ABERTA À COMUNIDADE COM A PARTICIPAÇÃO ESPECIAL DA REALIZADORA JÚLIA VILHENA

Na sequência do programa do PCE (Projeto Cultural de Escola) DaRT+ do AEEC (Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro) associado ao PNA (Plano Nacional das Artes), divulgamos hoje publicamente a aula aberta à Comunidade que decorrerá na próxima quinta-feira, dia 17 de Junho de 2021 pelas 13h45 em formato de videoconferência (de 60 a 90 minutos máx. com debate integrado até 15 minutos centrada nos temas “CINEMA, UMA ARTE INDISCIPLINADA?”/ “POÉTICA(S) NO CINEMA” a apresentar por Júlia Vilhena por indicação de Fernando Matos Oliveira, Diretor do TAGV (Teatro Académico de Gil Vicente), uma das parcerias do Projeto Cultural de Escola DaRT+.

Esta aula aberta terá como primeira parte a visualização do filme “O Homem da Câmara de Filmar” do realizador russo Dziga Vertov (1896-1954), um filme que integra a Lista de Filmes do Plano Nacional de Cinema. Por este motivo, para acesso a esta obra cinematográfica, até às 12h00 da manhã do dia 17 de junho, através do e-mail be.sede@aeeugeniodecastro.pt será necessária uma prévia inscrição dos elementos do público.

A sessão, moderada por Isabel Maria Dos Santos, Coordenadora do Projeto Cultural de Escola, será gravada e transmitida online na ligação Meet meet.google.com/gaj-hyem-muq a partir da nossa Biblioteca Escolar que, nesse momento, se encontrará lotada com uma turma do 7º Ano.

Fazendo parte esta sessão de um conjunto de Sessões de Aulas Abertas de DaRT+ centradas no mote “A CULTURA HOLÍSTICA – REFLEXÕES” que têm como particulares objetivos a participação da Comunidade no Projeto Cultural de Escola e o acesso livre à Cultura, contamos com a Vossa “presença” online.

Nota Biográfica | Júlia Vilhena é realizadora e doutoranda em Estudos Fílmicos pela Universidade de Coimbra. Graduada em Antropologia pela Universidade de Brasília, é mestre em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio e tem formação em Direção Cinematográfica pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Dedicou sua pesquisa de mestrado e doutorado (em curso) ao cinema-ensaio.

É diretora dos curtas-metragens “Dora” (Prêmios de Melhor Direção e Melhor Atriz no Festival 72Horas Rio, 2016) e “Que a saudade se faz tarde”, licenciado para o canal CineBrasil TV.

Trabalhou como assistente de produção na produtora Plural Filmes de 2017 a 2019. Foi sócia da produtora audiovisual Curta o Curta, pela qual foi proponente, curadora e produtora local da mostra de curtas-metragens “Curta no Almoço”, realizada na Caixa Cultural do Rio de Janeiro em 2016.

Foi selecionada para a Oficina Franco-Brasileira de Roteiros Audiovisuais do Festival Varilux de 2016 e para o Laboratório de Roteiro do Festival Curta Cinema de 2015. Estudou no Centro Cultural Borges, Centro Cultural Ricardo Rojas e na UBA, no período em que residiu em Buenos Aires. Foi bolsista do curso de Formação Artística da Escola de Artes Visuais do Parque Lage e trabalhou como monitora do Núcleo de Arte e Tecnologia da instituição. Foi selecionada para o programa de estágio da redação brasileira da Deutsche Welle (Bonn, 2015), onde colaborou com matérias e adaptações para o programa de cultura Camarote 21, transmitido pela TV Cultura, TV Brasil e Canal Futura.